O Mestre das Trilogias!

Olá Colegas,

Uma das notícias mais festejadas por alguns no ano que passou, foi a volta do vocalista Matt Barlow ao Iced Earth, deixando Tim ‘Ripper’ Owens desempregado novamente, que sina não?

Barlow, que havia abandonado a banda para concluir seu bacharelado em Administração de Justiça Criminal reapareceu, com a “juba” devidamente aparada, e é inevitável não lembrar do episódio do Rei Luizinho, do Pica-Pau. Confira abaixo e me diga se não tenho razão:

Rei Luizinho - Antes e Depois

Rei Luizinho - Antes e Depois

Matt Barlow - Antes e Depois

Matt Barlow - Antes e Depois

Se você não se lembra do desenho, assista esse clássico abaixo:

Após a volta, o Iced Earth lançou um single [I Wal Among You], com regravações do até então último disco [Framing Armageddon], e o tão esperado play [The Crucible of Man – Something Wicked Part 3], com músicas inéditas e com a 3º parte (ou tentativa de continuação) do clássico Something Wicked This Way Comes (1998).

Em minha opinião, diferentemente de muitos fãns da banda, Tim Owens representou muito bem a banda, acrescentando muita energia com o seu vocal “pra lá” de potente e timbre único, e contribuiu bastante nos discos The Glorious Burden (2004) e o supracitado Framing Armageddon, o primeiro destes com grande destaque de criatividade até por ser lançado em edição dupla contando com um CD com a história de Gettysburg, famosa batalha ocorrida em 1863 durante a guerra civil americana.

Enfim, só fato de Schaffer continuar insistindo na continuação do tema Something Wicked This Way Comes me desanima, já que não consigo imaginar um disco que consiga superar a primeira parte datada do ano de 1998, que é um dos melhores discos de Heavy Metal da década de 90 certamente. Enfim, vamos às minhas impressões do disco.

Espero que essa seja a última tentativa, ou que seja somente superstição de Jon em fazer tudo no formato das trilogias, haja visto as Trilogias existentes em Dark Saga, Something Wicked Part 1 e Gettysburg.

2008 - The Crucible of Man

2008 - The Crucible of Man

Tracklist:

01 . In Sacred Flames [Música/Letras: Schaffer]
02 . Behold the Wicked Child [
Música/Letras: Schaffer]
03 . Minions of the Watch [Música: Schaffer. Letras: Barlow]
04 . The Revealing [
Música/Letras: Schaffer/Barlow]
05 . A Gift Or A Curse? [Música: Schaffer/Morris. Letras: Schaffer]
06 . Crown of the Fallen [
Música/Letras: Schaffer]
07 . The Dimension Gauntlet [
Música/Letras: Schaffer]
08 . I Walk Alone [Música: Schaffer/Mills. Letras: Schaffer]
09 . Harbinger of Fate [
Música/Letras: Schaffer]
10 . Crucify the King [Música: Schaffer. Letra: Barlow]
11 . Sacrificial Kingdoms [Música: Schaffer. Letras: Barlow]
12 . Something Wicked (Part 3) [Música: Schaffer. Letras: Barlow]
13 . Divide Devour [
Música/Letras: Schaffer]
14 . Come What May [
Música/Letras: Schaffer]
15 . Epilogue [
Música/Letras: Schaffer]

Produzido por Jon Schaffer and Jim Morris.

Integrantes da Banda:

Matthew Barlow [Vocal] 1994 – 2002 / 2007 – Hoje
Jon Schaffer [Guitarra] 1985 – Hoje
Brent Smedley [Bateria] 1996 – 1999 / 2006 – Hoje
Troy Seele [Guitarra] 2007 – Hoje

Freddie Vidales [Baixo] – 2008 – Hoje

Seele, Vidales, Schaffer, Barlow, Smedley

Iced Earth : Seele, Vidales, Schaffer, Barlow, Smedley

Discografia da Banda:

Iced
Earth1991

The
Night of Stormrider1992

Burnt
Offerings1995
The
Dark Saga1996

Days
of Purgatory1997

Something
Wicked this Way Comes – 1998
EP
: Melancholy1999

Alive
in Athens1999

Horror
Show2001

Covers
: Tribute to The Gods- 2002
Single
: The Reckoning2003

The
Glorious Burden2004
Coletânea
: The Blessed and The Damned – 2004
Single
: Overture of The Wicked- 2007
Framing
Armageddon2007
Single
: I Walk Among You2008

The
Crucible of Man2008

O disco segue alternando músicas rápidas, no melhor estilo da fase antiga da banda, as típicas e já consagradas baladas, tudo isso com um leve toque dos arranjos e produção do disco Horror Show, característica essa que não me agradou muito. Destaques para:

In Sacred Flames abre o disco com introdução instrumental com uma levada clássica e coral lírico, abre o caminho para Behold the Wicked Child, onde já podemos perceber os vocais rasgados de Barlow lembrando bastante a fase Horror Show (fase que não me agrada muito do Iced), e com bons arranjos e as famosas paletadas secas e com vocal feminino apoiando a melodia, enfim uma música mediana sem muitas novidades.

Na sequência vem Minions of the Watch, que é mais cadenciada e equilibrada que a anterior apresentado elementos interessantes no refrão com o vocal de Barlow sendo sobreposto pelo de Schaffer. The Revealing segue pesada lembrando até um pouco a fase antiga da banda, nos tempos de Night of Stormrider, mas é uma música que não acrescenta nada de muito novo a quem já conhece a banda.

A Gift Or A Curse? é uma balada com diversos nuances no início da música, e com uma bela pegada do meio em diante e que volta ao clima inicial, semi-acústico no término da música, uma boa pedida.

Crown of the Fallen e junto com The Dimension Gauntlet apresentam bons elementos de guitarra, e com diversos corais ao longo da música, essa segunda lembrando bastante trechos de Something Wicked This Way Comes.

I Walk Alone, provavelmente é a mais diferente do CD, bastante pesada e direta, sem muita enrolação e com Barlow cantando demais, e com o refrão bastante forte e que nos leva a cantar junto com as cavalgadas de guitarra, não é a toa que foi escolhida para o Single do disco.

Something Wicked Part 3, é uma música morna que no final nos leva aos mesmos acordes da primera versão da mesma, jogada infeliz.

Abraços e até a próxima.

Anúncios

~ por Vitor em janeiro 21, 2009.

3 Respostas to “O Mestre das Trilogias!”

  1. well… eu gostei da piada aí e referência ao luizinho… o cd, eu preciso ouvir… pq prefiro o ripper cantando as mais pesadonas… as meio termo sou mais o barlow… e qto a parte 3, td mundo, isso não é só o iced, vale lembrar o metallica com a unforgiven 2 e 3, q não sairam melhores q a primeira.. tsc tsc… acho q é supertição de músico… o helloween fez a cagada do legacy lá tb… enfim…

  2. Vixxxxxiiiiii,

    Chega pelo amor de Deus de discos conceituais!!!! Que gravem urgentemente um cd normal com partes melódicas “que seja”, agressivas, etc…mas que parem por ai com essa história. Estamos todos de saco cheio!!!!!!!!!!!!

  3. Aí, Vitor… Esse Matt Barlow careca parece o nosso DBA de desenvolvimento. O_o’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: